Nation POP

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
cartaz-john-john-atualizado-menor

Réveillon John John Rocks, que acontece em Jericoacoara, no Ceará, chega este ano a sua segunda edição com um novo projeto e um lineup que reúne mais de 30 atrações nacionais e internacionais, entre elas as cantoras Anitta e IzaBell Marques e a Banda Eva e estrelas das pickups como AlokErick MorilloDennis DJ e Robin Schultz, o premiado DJ que é a nova sensação da música eletrônica mundial, uma das principais atrações do Rock In Rio deste ano que volta ao Brasil em dezembro especialmente para o John John Rocks.

John John Rocks – Réveillon Jeri 2020 acontece entre os dias 27 de dezembro e 02 de janeiro e terá a curadoria de Alvaro Garnero. Voltado a todos os tipos de público, o evento este ano tem o conceito de ser um festival de música com “pé na areia” e exclusivo, tanto que irá reunir cerca de 3.500 pessoas por dia, metade do ano anterior, número limitado pela produção com o objetivo de proporcionar uma experiência única aos presentes, fazendo com que Jericoacoara seja um dos mais badalados destinos do final de ano. A ideia é unir toda a magnitude do festival, seja pelos artistas de qualidade, seja pela estrutura montada na Arena com dois palcos, à vivência da natureza idílica de Jericoacoara.

“Queremos que a festa tenha a atmosfera do verão europeu e desbanque Tulum (México), que atualmente é nossa principal concorrente”, avalia Garnero. Segundo ele, mais de 10% do público esperado na festa deve ser composto por turistas estrangeiros. “Diminuímos o tamanho da festa para termos mais conforto para o público. Estou participando este ano de todos os detalhes de pré-produção e posso garantir que Jericoacoara terá o melhor Réveillon do Brasil”, promete.

Eleita uma das 10 melhores praias do mundo e um dos 10 melhores destinos para se fugir do inverno europeu, no final do ano Jericoacoara transforma-se também em uma das principais festas do planeta, um roteiro só comparado a locais como Mykonos e Tulum; um evento colaborativo que se assemelha a festivais como o Burning Man. Em sua segunda edição, o John John Rocks deste ano irá reunir em seus palcos atrações de diversos estilos, vindas de várias partes do mundo.

A festa começa no dia 27 de dezembro, trazendo para o palco do evento uma das mais importantes bandas de axé do país, a Banda Eva, atualmente comandada pelo vocalista FelippePezoni; o projeto Jetlag, dos DJS Paulo Velloso e Thiago Mansur, chamado de “Brazilian superstar duo” pela imprensa internacional, é a segunda atração da noite, que ainda terá o DJ sul africano Themba, a DJ catarinense Milena Scheide, apontada como uma das revelações da house music nacional (que também se apresenta nos dias 28 e 29), além do grupo Audiofly e o DJ Boghosian.

Também no dia 27 estará se apresentando o premiado DJ Robin Schultz. Com mais de 164 milhões de ouvintes no Spotify, 2,5 milhões de inscritos no YouTube e 1,5 bilhão de visualizações totais, Schultz é atualmente o maior popstar da Alemanha, e vai colocar o John John Rocks para tremer! Em três anos de carreira, com apenas 30 de idade, o DJ já sacudiu inúmeras plateias pelo mundo a fora e conta com parceiros como Justin Bieber, David Guetta e Akon. Seu single “Prayer In C” (feat. Lilly Wood & The Prick), quando lançado, foi direto para o top #1 no iTunes em 40 países eele foi o primeiro artista alemão da história a chegar ao top #1 global no Shazam, além de já ter ganho três vezes o prestigiado prêmio Echo.

No dia 28, a festa é comandada por um dos mais importantes nomes do pop na atualidade, a cantora Anitta, que leva para o John John Rocks a sua coleção de hits. A segunda estrela da noite é o americano/colombiano Erick Morillo, considerado hoje um dos mais importantes DJs do mundo. Colaborador de longa data de artistas como Puff Daddy, o DJ israelense Guy Gerber também se apresenta no dia 28, em um lineup que tem ainda o projeto Dirty DJs e os DJs Sarah Stenzel, Teles e Fabio Serra.

Cantor, compositor, produtor e instrumentista, Bell Marques é um dos mais importantes nomes da música nacional surgido na Bahia, onde foi vocalista do lendário Chiclete com Banana. No dia 29 de dezembro ele será a principal atração do John John Rocks, ao lado do duo Jetlag, que retorna para sua segunda apresentação. Além deles um time dos principais nomes das pickups do país estará animando a festa: Pontifexx, Anndrey Mansur, Boghosian e Dirty DJs.

housemusic do Vintage Culture domina a festa no dia 30, com o brasileiro mostrando porque foi considerado um dos melhores do mundo pelas revistas DJ Magazine e House Mag. A noite aliás, será dominada pela música eletrônica, trazendo para o público outra estrela das pickups, o duo alemão Claptone, além de Meca, Rapha Fernandes e AB &Hammy.

Na noite da virada do ano, o palco do John John Festival receberá duas das mais consagradas estrelas da música nacional na atualidade: o DJ e produtor Alok, já consagrado hoje como um dos mais importantes nomes da música eletrônica em todo o mundo, e a cantora carioca Iza, ícone do pop, soul e R&B. Além deles, o público poderá assistir apresentações da DJ sueca Malin Linnea, dançar com o retorno do Jetlag e com os DJs AB &Hammy Rapha Fernandes.

A Arena John John

Uma arena muito especial será montada a cem metros da beira da praia, com vista total para o mar, para receber o público do John John Rocks, com dois palcos que se revezarão na apresentação das atrações. Toda a estrutura será “plastic free”, utilizando de todas as formas possíveis materiais locais biodegradáveis e fazendo um uso criativo do que até então era considerado descartável.

O cenário do evento está sendo desenvolvido por especialistas em grandes festivais e a ideia é criar um ambiente com a cara e o clima de Jericoacoara. A Arena terá um mirante com toda a vista lateral virada para o mar, criando uma sintonia com a paisagem local e que irá transformar o nascer do sol em uma experiência inesquecível.

Uma atenção especial está sendo dada aos banheiros e bares. A Arena terá mais de 150 posições de banheiros, alguns deles com estrutura luxo, em madeira. Novos pontos de bares serão implementados, com maior quantidade de atendentes, garantindo comodidade para o público pegar sua bebida em qualquer ponto do evento.

Um Paraiso chamado Jericoacoara

Jeri, como é carinhosamente chamada, outrora uma vila de pescadores, ganhou notoriedade internacional por suas belezas naturais. A criação do Parque Nacional de Jericoacoara aconteceu na década de 80 com o imperativo de ratificar a região como patrimônio do povo brasileiro, e portanto a importância de sua preservação. O espetáculo das belezas naturais já é conhecido, o que poucos sabem é que a ele se somam estruturas confortáveis e de gastronomia de nível internacional.

A vila de Jeri é um espetáculo à parte, com suas praias totalmente integradas à natureza. Durante a noite suas ruas de areia levam a cantinhos de charme, música ao vivo e comida espetacular. E o melhor: tudo a pé. A aconchegante Jeri se apresenta pelos seus becos e ruas principais sempre através de uma boa caminhada. Além de tudo isto, Jericoacoara é a meca do kite e wind surf. As características geográficas de Jeri permitem um velejo perfeito, sem atrapalhar o conforto de moradores e visitantes, pois está toda protegida pelo Serrote.

Contrapartida social e preservação

John John Rocks orgulha-se de ser um festival totalmente comprometido com as questões ecológicas e de preservação ambiental. Assim, na Arena, além de ser construída com materiais biodegradáveis, haverá coleta seletiva em toda a sua extensão, água de caminhões pipas certificados e reuso da água da chuva, processamento de todos os resíduos do evento, sistema de esgoto com descarte em estação de tratamento, energia de geradores com redutores de poluentes e campanha de consumo consciente.

Consciente de seu papel na luta pela preservação de Jericoacoara como um paraíso ecológico, a produção do festival desenvolve no local, desde o último ano, um trabalho junto às cooperativas locais de resíduos e reciclagem. Através de uma consultoria com o grupo Recicleiros, foi criado um sistema de gestão de resíduos para otimizar não só o atendimento ao evento, mas à cidade como um todo. Seguindo esse trabalho, 100% do material do evento e do entorno serão processados, diminuindo o impacto ambiental e gerando renda para os trabalhadores.

A fim de gerar empregos e oportunidades, o evento ainda utiliza somente mão de obra local e desenvolve parcerias com artistas plásticos da região, como por exemplo a Associação de Crocheteiras de Jeri, que será responsável pela confecção de materiais como apoiadores de pratos, guardas sóis, enfeites e mandalas, a serem usados na decoração de hotéis e eventos. O evento também firmou um acordo com a administração da cidade para desenvolver um projeto de iluminação para a Igrejinha e de revitalização do Beco da Igrejinha, um dos pontos turísticos do local.

Gostou? Compartilhe com seus amigos!
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Gabriel Lucas
Gabriel Lucas
23 anos, respira música mesmo não tendo dom para tal, super eclético, criador do Nation POP, compartilha um pouco de tudo que gosta.
Estamos no Facebook
Estamos no Youtube