Nation POP

“Branca como a Neve” é mais que uma fábula moderna

COMPARTILHE!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O filme francês estréia amanhã.

Nele está reafirmado o talento da “quase onipresente” Isabelle Huppert (não parece que precisa ter essa atriz , como o Daniel Darín nos filmes argentinos, ou a impressão é minha, pergunto aos entendidos), e revela-se também o talento da jovem Lou de Laâge.

A protagonista havia até esse ponto da carreira participado apenas de produções mais sérias, “normais”, não se arriscou como sua “madrasta” , que faz comédia, faz papel de louca, e sempre arrasa.

O filme é uma oportunidade, para quem participou de sua produção, e para nós que assistimos, de se divertir.

Se for chamado de fábula moderna da personagem Branca de Neve, eu acrescentaria ao título a palavra feminista.

A branquinha não serve 7 homens, enquanto cantarola e espera seu príncipe.

Ela coloca 7 homens a seus pés, com uma alegria e um desprendimento invejáveis.

É uma história sem culpa (finalmente!).

Há um certo drama em alguns dos relacionamentos, eles sentem ciúmes, medo, desespero mesmo. Não conseguem dominar a garota, e nem controlar nada.

É muito divertido e prazeroso acompanhar o desenrolar dos fatos.

A madrasta “má” tem um fundo de bondade, e quase que deseja sua enteada. Deseja muito estar em seu lugar, e quando se aproxima dela mostra sua admiração.

Não há um climão.

Nessa versão do conto de fadas, as mulheres tristes e oprimidas poderiam se espelhar. Quem sabe desfrutassem de seus corpos com mais alegria.

A idéia é ter domínio sobre o que é seu de fato, e que tentam a todo momento subtrair, modelar, reprimir, com religião, ou com violência.

É uma delícia de se ver ! Recomendadíssimo.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram