in ,

De cantora a universitária: Lexa conquista os palcos e o diploma da faculdade

Nascida no Rio de Janeiro (RJ), Léa Cristina Araújo Fonseca, mais conhecida como Lexa, está contando os dias para entrar em uma lista seleta. No último semestre do curso de Marketing, na Anhembi Morumbi, a cantora ingressará no grupo de 21% dos jovens brasileiros, com idade entre 25 e 34 anos, que concluíram o Ensino Superior*.

Famosa nacionalmente pelos hits de SapequinhaSó depois do CarnavalChama Ela e, mais recentemente, Combatchy, Lexa escolheu dedicar um tempo aos estudos para conquistar o tão sonhado diploma. 

“Se eu pudesse resumir minha formatura em uma palavra seria realização, acho que todo mundo tem essa vontade sabe? É a palavra que resumiria toda essa minha trajetória: realização“, conta a cantora de 24 anos.

Matemática, Engenharia Civil, carreira musical e Marketing

Algo que poucas pessoas sabem é que esse flerte com a faculdade não é algo tão novo assim na vida de Lexa. Antes de começar a sua carreira musical, a cantora foi “gente como a gente” e passou por vestibulares e pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). 

Por gostar de estudar e ter uma certa simpatia com os números, o seu bom resultado no Enem garantiu o ingresso em não apenas um curso, mas em dois, em uma das melhores universidades brasileiras, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Antes mesmo dos 18 anos, Lexa cursou um semestre de Engenharia Civil, mas percebeu que aquele curso não era o que ela desejava. A carioca ainda deu mais uma chance e passou em 5º lugar em Matemática

“A sensação de passar no vestibular é muito incrível, acho que só quem já passou sabe a emoção, o frio na barriga, o sentimento de dever cumprido.Eu passei para faculdades bem difíceis por ter tirado uma nota muito boa no Enem. Com isso, eu consegui umas vagas surreais e hoje, por conta do meu trabalho, acabei não seguindo com essas faculdades”, relembra.

A cantora ainda tentou o curso de Ciências Contábeis, mas não durou por muito tempo. Naquela época, o seu sonho era a música e foi ali que ela focou todas as suas energias. O resultado disso? Lexa possui cerca de 2,8 milhões de ouvintes mensais no Spotify, será a próxima rainha de bateria da Unidos da Tijuca e seu maior sucesso musical, Sapequinha, tem mais de 184 milhões de visualizações.

Porém, mesmo com todo o sucesso conquistado, Lexa percebeu que ainda faltava algo, uma realização pessoal: o diploma universitário

“A minha vida mudou depois que eu entendi que a educação realmente guia os meus passos e abre portas para mim. Foi aí que eu entrei na faculdade de Marketing, que tem tudo a ver com o meu trabalho. Minha carreira mudou depois que entrei na faculdade, porque eu comecei a pensar fora da caixinha, a ver diferente de quando você está dentro de um âmbito, sabe? Isso mudou minha vida!”, explica a cantora. 

Faculdade x rotina de cantora: como sobreviver?

Para fazer com que a faculdade desse certo, Lexa procurou por um curso da modalidade de Educação a Distância (EaD), que permite que o aluno estude online e faça apenas as provas e entregas de trabalho presencialmente. 

Além disso, antes de fechar com a faculdade escolhida, a cantora também buscou saber qual era a reputação do curso e da instituição. Com a matrícula feita, a aventura começou! 


“Nossa, foi muito difícil [conciliar carreira e estudos]. Tem que ter ter muito foco e querer muito pra fazer uma faculdade. Algumas vezes, eu fico até duas semanas longe de casa e preciso lidar com tudo a tempo das entregas. Muitas vezes eu estou cansada, mas abro o computador para estudar, são escolhas. É complicado, mas vale a pena, sempre vale a pena”, conta.

E, assim como todo bom universitário, os “perrengues” da faculdade também fizeram parte do curso. Para a cantora, o maior deles foi conseguir entregar todos os trabalhos em tempo, algo considerado “desesperador” por ela. 

“Cara, é desesperador porque você fala ‘amanhã eu faço’… aí começa a chegar perto e são várias matérias! Uma que me marcou foi o dia que eu não tinha horário para nada e era o último dia para fazer a prova. Eu fui a última a entrar, fiquei em pânico, mas deu tudo certo”, relembra aos risos. 

Apoio da família 

Lexa administra sua carreira junto com sua mãe, Darlin Ferrattry, produtora musical, que foi quem introduziu a cantora ao mundo da música e sempre encorajou-a seguir os seus sonhos. 

Apesar de Darlin sempre incentivá-la também nos estudos, Lexa contou sua nova aventura para seus familiares apenas meses após começar a faculdade. 

“A minha mãe sempre me apoiou, sempre me achou um máximo, mas isso eu fiz sozinha. Ninguém me cobrou. Eu fui contar para minha mãe uns seis meses depois de ter começado o curso. Eu tinha medo de contar pras pessoas para eu não me frustrar” explica.

Para evitar uma possível decepção, seja dela ou de seus fãs, Lexa só contou para todos que era universitária em agosto de 2019, a poucos meses de terminar a graduação. 

“Algo que ninguém pode tirar”

Uma pergunta que Lexa ouve constantemente é: mesmo com a realização profissional e financeira, ainda vale fazer faculdade? 

Para a cantora, a resposta para essa questão é muito fácil: “pessoas inteligentes fazem escolhas inteligentes”. Ou seja, independentemente do sucesso, aprender nunca é demais!

“Você consegue tudo até um certo ponto, a partir dele, você precisa estudar. Foi aí que eu achei que precisava estudar e entender ainda mais o meu trabalho e aonde eu quero chegar com ele. A educação move montanhas, move o mundo, eu acho que é a nossa grande salvação. Nunca é demais”, aconselha.

Para os seus fãs, Lexa incentiva que, independentemente das condições financeiras, deem uma chance aos estudos, seja em universidades públicas ou com bolsas de estudo em universidades privadas.

“Hoje em dia, existem diversas formas de você conseguir descontos com bolsa. Um excelente exemplo para a galera que não tem acesso à informação é o Quero Bolsa. Esse site é um excelente caminho para quem acha que não é possível realizar o seu sonho e entrar numa faculdade, fazer um curso de idiomas ou sua pós-graduação”, recomenda a cantora.

Com a colação de grau, Lexa será mais uma universitária formada e com a garantia de que, apesar de todos os bens materiais, ela sempre terá a maior riqueza de todas: o conhecimento

“O estudo é o maior bem que a gente pode ter, que não tem como ninguém tirar da gente. A educação só constrói, só melhora, só reafirma e só agrega. É seu e de mais ninguém”, finaliza.

Report

Written by Gabriel Lucas

23 anos, respira música mesmo não tendo dom para tal, super eclético, criador do Nation POP, compartilha um pouco de tudo que gosta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0
13

Eventos potencializam a frequência de turistas na alta temporada uruguaia

Reveillon 2019 no Sunset On the Beach Guarujá