Assine nossa Newsletter

O que podemos aprender com os looks de celebridades LGBT da música?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Acreditando na diversidade, na tolerância e no respeito, o mundo da moda tem sido cada vez mais inclusivo, na busca de representar a sociedade. Com isto, celebridades LGBT também tem se destacado pelo pioneirismo como ícones de moda, estilo e representatividade.O empresário do mundo fashion e influenciador digital Douglas Rocha revela que o olhar da sociedade sobre a moda tem sido influenciado através de artistas destaque em seus looks ousados: “celebridades como Elton John e David Bowie abriram os caminhos para uma moda mais andrógina e ousada, e inspiraram a toda uma geração de novos artistas, assim como toda a sociedade”.

Douglas Rocha aponta alguns exemplos de artistas contemporâneos que tem sido não apenas ícones da música mas também da moda.

Liniker

Liniker, vocalista da banda Liniker e os Caramelows, é um artista que além do destaque com a música, traz consigo muito conceito em forma de resistência, afinal, no atual momento do nosso país, que é considerado um dos mais homofóbicos do mundo, ter força para vivenciar a arte da forma como é representada por ele, para Douglas, é o que realmente define moda e estilo, é conseguir através da arte representar, neste caso, uma quebra de padrão que reflete em quem somos de verdade.

Johnny Hooker

Em plena ascensão na carreira, o novo sucesso do Pop/MPB brasileiro vem com androginia e muita atitude. Foi vencedor do Prêmio da Música Brasileira como Melhor Cantor na categoria Canção Popular e também está presente em trilhas sonoras de novelas da Globo. Johnny Hooker traz consigo looks mais “ousados” que também impressionam pela forma como refletem a nossa sociedade causando impacto, onde prevalece a forma positiva de poder representar a sua essência provocando reflexão, por exemplo, no real significado de “masculino & feminino”. Afinal, o que nos impede de usar e ser quem realmente somos se não a nossa sociedade doentio? 

O que podemos aprender com as tendências de moda LGBT?

Douglas ressalta que a grande regra das tendências no mundo fashion LGBT é quebrar paradigmas, inovar e ser original: “Minha maior dica, e acho que é o que todo mundo deve seguir, é você entender a sociedade que você vive, entender como nós somos construídos, como nossas ideias foram construídas e aos poucos, sem se sentir forçado, ir se adaptando ao que você realmente acha interessante. Se você é um homem e quer amanhã usar uma saia, mas você tem vergonha porque na sociedade os homens não usam saia, você vai estar deixando de ser quem você realmente é para agradar e seguir o padrão do sistema. No entanto não cabe a mim ditar a moda, e sim conscientizar sobre o consumo e de que, na verdade, somos livres e não dependemos de rótulos”.

Conteúdos exclusivos por email, totalmente grátis!