Sobre morar sozinho…parte II

O que mais se espera quando se muda pra um lugar novo, é quando tudo estará em seu devido posto e finalmente você entrará numa rotina.
A fase das descobertas é bacana, mas convenhamos que viver entre caixas e não saber onde estão suas meias, pode ser chateante.
Você descobre que 42m2 pode ser incrivelmente grande para suas novas aventuras e pode ser muito frio também. Entende que o metro quadrado é variante conforme seu humor e que as vezes 15 pessoas ao mesmo tempo dentro desse espaço, também pode ser gostoso e quentinho.
Em noites tristes, cabem 3 Maracanãs e tudo parece muito distante, pois sua companhia certas vezes não é o suficiente. Em outras, você tem tanto de si, que ocupa cada milímetro desse lugar. Tudo é questão de perspectiva e compreensão das possíveis variantes que a vida te oferece, aí que mora a graça.

As vezes é exaustivo que tudo dependa de você. Mas também, tudo é para você. Oh a graça ai de novo.
Segue abaixo uma lista imensa de coisas que você vai ter que dar conta sozinho ou perceber que ninguém te conta antes de embarcar nessa.
Talvez seja isso que torne a experiência ainda mais incrível. Toma aí esse spoilerzinho!
Comecemos pelo clássico:
Descongelar a carne do dia vira seu novo check diário.
Você que tem que lembrar do remédio do pet.
Certifique-se da sua toalha de banho antes de entrar na ducha. Você não tem pra quem gritar caso a esqueça. E sim, talvez um dia você esqueça e se enxugue com a toalha de rosto, mas isso quem me contou foi uma amiga.
Você vai passar a colecionar os guardanapos de delivery.
Vai jurar que nunca mais vai deixar acumular lixo.
Você vai virar a louca da marmita. Toda sobra de comida quando junta, vira refeição.
Academia pra que se é você que volta carregando TODAS as sacolas de mercado sozinho.
Vai se dar conta que limão vira fóssil é que sempre vai ter um na sua geladeira.
Terá sempre a sombra da dúvida se tirou mesmo a chapinha da tomada. Dica: tira a foto para consultar durante o dia.
Vai viver de macarrão por um tempo até enjoar.
Dia de feira é dia de festa.
Terá noites que jantará pipoca. Outras um pão seco. E descobre que jantar é qualquer coisa que se coma de noite.
Vai descobrir umas paranóias de desmaiar sozinha e não ter ninguém pra socorrer.
Inclusive, nada de entrar no chuveiro com algo no forno ligado.
Nessa mesma linha, pensara em possíveis rotas de fuga em caso de incêndio, e deixará um papelzinho com números de emergência escrito em uma gaveta próxima.
Sua lista de coisas pra fazer nunca acaba, afinal você é uma pra dar conta de uma lista que precisariam de 4 pessoas para vence-la.
As receitas de uma panela só ganham estrelinha ao lado.
E provavelmente, você comerá a mesma comida por 5 dias seguidos.
Você vai ter O vizinho ou ser O vizinho. Isso é bom e ruim na mesma proporção, escolha seu lado.
Você desbloqueia o medo de matar insetos, mesmo que na base do grito.
Vai dançar pela sala, vai andar pelado, vai ouvir a música que quiser ou vai passar o dia sem escutar a própria voz.
Vai se tornar sócio presidente da associação do bicarbonato de sódio + vinagre para limpeza.
Comprar Itens de decoração são mais prazeirosos que comprar roupa. A não ser que seja aquele chinelinho de vovó para se usar dentro de casa. Eles são confy, tenha um.
Você vira mestre na arte de cheirinhos para casa.
Após a faxina vai descobrir um dos maiores prazeres da vida adulta: tomar banho e pedir comida que é pra nem pensar em sujar louça. E o lixo você prometeu que logo vai descer com ele.
Quando não tiver mais um ovo na sua geladeira, é a hora do mercado.
Roupa no varal paga IPTU.
Vai descobrir como ficar doente sozinho é tenebroso e que só de pensar nisso sua febre já voltou.
Você sempre vai fazer faxina antes e depois de receber uma visita.
Vai descobrir o preço de uma cortina e se arrepender de não ter feito um consórcio pra ela desde a 6º série.
Vai conversar com as tias sobre lojas de tapete.
Vai passar um WhatsApp pras amigas comentando do novo produto de limpeza e dará orgulho a Pedro Álvares Cabral pois será maluca por temperos.
Seus hobbies antigos ganharão mais espaço, desde que não suje nada para fazê-los.
Abrir janela para arejar a casa pela manhã é uma obrigação, seguida da afofada nas almofadas.
Sua paciência será posta à prova pela visita que não respeita o lado certo de colocar o tapetinho do banheiro.


Por fim, se dará conta que a lista é infinita, assim como sua alegria de poder criar o próprio universo, as próprias regras e ser livre para ter suas próprias manias.
Ter um lugar exclusivamente para chamar de seu vai ser caro, mas você vai descobrir o valor de cada centavo.
Aqui, quis te contar das partes reais propositalmente, já que as partes que são maravilhosas…isso você descobre logo nos primeiros momentos após abrir a porta. Dela pra dentro é você que manda. Com colchão no chão e vendo alegria em cada objeto, como ensina Marie Kondo.
Aproveite a fase e lembre-se que o mesmo dinheiro que se gasta comprando bombril, também se compra vinho.
Nunca se esqueça do vinho.

Com amor, moro no 143, Débora.

Continua depois da publicidade

Esse conteúdo foi integralmente criado pela autora e não reflete diretamente as opiniões do Nation POP. Todos os direitos que remetem ao conteúdo aqui compartilhado são reservados com caráter de exclusividade á autora.

Débora Reale
Débora Reale
Turismóloga, Professora, escritora e podcaster.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Siga-nos
@portalnationpop

FrexxquinhasNews

Em alta

Shows & Festivais

Frexxxquinhas News