in

Instituto [SSEX BBOX] realiza a maior manifestação trans da América Latina, a 7ª Marcha do Orgulho Trans de São Paulo

Instituto [SSEX BBOX] realiza a maior manifestação trans da América Latina, a 7ª Marcha do Orgulho Trans de São Paulo

Junho é o mês do Orgulho LGBTQIAP+, o Instituto [SSEX BBOX] – gênero e sexualidade fora da caixa, e a [DIVERSITY BBOX] – consultoria especializada para a equidade social, realizam no dia 31 de maio, sexta-feira, das 11h às 21h, no Largo do Arouche, a 7ª Marcha do Orgulho Trans da Cidade de São Paulo. Neste ano, o evento é embalado pela “Renascença de Gênero”, uma ode à evolução contínua e à redefinição da identidade de gênero na sociedade contemporânea.

Estão confirmades para a manifestação as deputadas Erika Hilton e Carolina Iara, e ativistas como Neon Cunha, Jovana Baby, Indianare Siqueira, Amanda Paschoal, Jaque Gomes de Jesus, Thaty Araujo, Van Marcelino, Sayonara Nogueira, Pri Bertucci, Rafael Carmo, Maite Schneider, Thiffany Odara, Junior Lima, entre outros nomes representativos do movimento trans no Brasil.

A programação artística já conta com presenças confirmadas como Majur, Jaloo, Cidão Furacão, e os blocos: Bloco Ilú Obá de Min, Bloco Feminista e Bloco Siga Bem Caminhoneira, que marcham em apoio à pauta trans. Além disso, o Bloco de Lésbicas e Bissexuais e o Bloco Drag também marcham como alidades da causa. O Bloco Drag é organizado pela Mostra Internacional Drag King Queer e conta com apoio da Casa Fluida, Minhoqueens e do Coletivo Aquenda da Zona Leste de São Paulo.

Após o show apoteótico de Madonna, na praia de Copacabana, a cena emblemática da cantora ao lado de Pabllo Vittar com bandeiras do Brasil simbolizou o início da retomada da identidade brasileira. Por esse motivo, além das cores da bandeira trans, o convite é para que todes compareçam vestides nas cores verde e amarelo. A 7ª Marcha do Orgulho Trans da Cidade de São Paulo terá o bandeirão trans (foto) e também o bandeirão verde e amarelo.

Acontece anualmente, há seis anos, a Marcha do Orgulho Trans da Cidade de São Paulo, que já é considerada a maior manifestação de protagonismo de Travestis, pessoas Transgêneros Binárias e Não Binárias da América Latina! O evento segue o calendário internacional em comemoração ao Mês do Orgulho LGBTQIAP+, com a Marcha do Orgulho Trans abrindo os trabalhos, na sexta-feira, 31 de maio; no sábado, acontece a Caminhada de Mulheres Lésbicas e Bissexuais e, no domingo, a Parada Gay (LGBT).

Estudo inédito feito pela Faculdade de Medicina de Botucatu revelou que três milhões de brasileires se identificam como pessoas transgêneros e não binárias. O Brasil é o país que mais mata travestis e pessoas trans do mundo, segundo dados da Transgender Europe, com o Projeto Trans Murder Monitoring, que conta com a parceria da Rede Trans no Brasil.

“Reafirmamos com veemência o nosso compromisso pela liberdade de ser quem realmente somos. A Marcha do Orgulho Trans da Cidade de São Paulo é um símbolo essencial desta batalha, um movimento que rompe barreiras e une diversas vozes em prol do respeito, visibilidade e igualdade de direitos”, afirma Van Marcelino, organizadore da Marcha.

O TikTok apresenta a Marcha do Orgulho Trans da Cidade de São Paulo, com apoio das instituições e marcas parceiras como TV Globo, All Out, 42 São Paulo, Clandestino, Out & Equal, Eletromidia e Instituto Ethos. Conta ainda com o apoio da Casa Neon Cunha, Mães pela Diversidade, Fonatrans, RedeTrans, Casa Florescer, Aliança Nacional LGBTI, Mostra Internacional Drag King Queer e Adeloyá Ojú Bará.

“No TikTok, celebramos a diversidade e nossa comunidade é um espaço de autenticidade para todes. Para nós, este é um momento não apenas para comemorar, mas também para reforçar a necessidade e a importância de construir ambientes mais inclusivos e justos”, diz Gabriel Simas, Líder de Brand Marketing no TikTok na América Latina.

A Marcha do Orgulho Trans da Cidade de São Paulo é liderada há sete anos por uma instituição formada por pessoas trans e periféricas. Nesta edição, chega com novidade a união dos blocos carnavalescos para essa frente de apoio às pessoas mais vulneráveis.

“Neste momento da nossa história como humanidade, estamos no portal da lembrança, entrando em uma evolução de nós mesmos, um coletivo unificado pelo amor que definimos. A Marcha do Orgulho Trans de São Paulo é um ritual de amor! Amor no sentido de ser uma energia em constante evolução dentro de nós em um universo repleto de possibilidades que nós mesmos criamos e ressignificamos”, afirma Pri Bertucci, produtor executivo da Marcha.

O tema de 2024, Renascença de Gênero, é o alvorecer de uma era onde todas as formas de ser são não apenas possíveis, mas celebradas. Outra parte da programação será o abaixo-assinado para que a sexta-feira do feriado de Corpus Christi se torne também feriado no município, para que a Marcha do Orgulho Trans da Cidade de São Paulo entre para o calendário oficial da cidade, e, assim, mais pessoas possam estar presentes, já que o ponto apenas facultativo impede a presença de todes que querem estar.

Denunciar post

O que você achou do conteúdo?

Escrito por Gabriel Nascimento

Oie, sou o Gabe, o cérebro por trás desse universo chamado Nation POP. Sou Jornalista, especialista em Marketing e Engenheiro de Software. Minhas redes sociais estão a disposição para conexões 💜😉

  ‎​‍​ Micareta São Paulo realiza terceira edição em novo local e com atração internacional

​‍​Gloria Groove, Pedro Sampaio e ​‍​Christian Chávez​‍​ são confirmados no Micareta São Paulo

“Duna: A Profecia” ganha teaser focado nas Bene Gesserit 3

“Duna: A Profecia” ganha teaser focado nas Bene Gesserit