in ,

Pablo Quintanilla vence 5ª etapa entre as motos do Rally Dakar 2024

Chileno Pablo Quintanilla, piloto da equipe Monster Energy Honda, na quinta etapa do Rally Dakar 2024. Crédito: Monster Energy Honda Team
Chileno Pablo Quintanilla, piloto da equipe Monster Energy Honda, na quinta etapa do Rally Dakar 2024. Crédito: Monster Energy Honda Team

A equipe Monster Energy Honda ditou ritmo na quinta etapa do Rally Dakar 2024, realizada nesta quarta-feira (10/1), na Arábia Saudita. Com as motocicletas Honda CRF 450 RALLY, o chileno Pablo Quintanilla venceu o dia, seguido pelo francês Adrien Van Beveren. 

O time segue firme na classificação geral, com três pilotos entre os cinco mais rápidos da prova: José Ignacio “Nacho” Cornejo (vice-líder), Ricky Brabec (3º colocado) e Van Beveren (4º). Quintanilla subiu para o sexto lugar da tabela, enquanto o norte-americano Skyler Howes ocupa a 13ª posição. 

Com 118 km de especiais (trechos cronometrados) nas dunas e belas paisagens do deserto Rub’ al-Khali, conhecido como Empty Quarter, a quinta etapa teve início em Al-Hofuf com destino ao Mar Vermelho e a cidade de Shubaytah. O percurso do dia foi formado em sua maioria por deslocamentos, somando 645 km. 

Quintanilla e Van Beveren foram os destaques da etapa. O francês usou a vasta experiência em solo arenoso para voltar ao topo e liderou grande parte do dia. No final, quem terminou na frente foi Quintanilla, com apenas 37 segundos de vantagem.  

Nacho Cornejo e Ricky Brabec foram os encarregados de abrir a etapa. O chileno ficou em 13º lugar no dia, o que custou a liderança da classificação geral – ele agora está em segundo lugar da tabela, a apenas 1min14seg de Ross Branch, da Botsuana. Já o norte-americano Brabec, campeão de 2020, manteve o terceiro posto, a 3min47seg do atual líder. 

Na sexta etapa do Rally Dakar, nesta quinta-feira (11/1), terá início o inédito “48 Horas Chrono”, apontado pela organização como o maior teste da prova. Formado, basicamente, por uma etapa de 48 horas, o desafio traz waypoints ocultos e acampamentos espalhados no final do dia, para os quais os pilotos serão direcionados de acordo com o tempo de cada um. Não haverá comunicação externa nem a presença das equipes de apoio.

A ordem de largada será invertida com relação aos resultados da quinta etapa, o que beneficia Quintanilla, que será o último a iniciar o desafio “48 Horas Chrono” entre os pilotos da classe RallyGP. Os competidores terão pela frente nada menos que 835 km de percurso, incluindo 626 km de especiais nas dunas do Empty Quarter. 

O desafio “48 Horas Chrono” continua na manhã de sexta-feira (12/1), de volta a Shubaytah, e em seguida os pilotos ganharão um merecido dia de descanso mais ao Norte, em Riad, no sábado (13/1). 
 
O 46º Rally Dakar é válido como abertura do Campeonato Mundial da modalidade e tem percurso de mais de 7.900 km – cerca de 4.770 deles de especiais. O desafio total soma 12 etapas, além de um dia de descanso, e a chegada está programada para 19 de janeiro, em Yanbu. Esta é a quinta vez que o Rally Dakar é sediado na Arábia Saudita. 


Ruben Faria (Gerente geral da equipe Monster Energy Honda Team) – “Foi uma grande vitória do Pablo na etapa e ele recuperou algum tempo na classificação geral, assim como Adrien com o segundo lugar. Nacho teve um dia difícil porque abriu a etapa, mas fez um bom trabalho, já que quando o percurso é 100% de dunas fica difícil ter o mesmo ritmo dos pilotos que começam atrás e que têm os rastros dos outros competidores para seguir. Ele perdeu um pouco de tempo e agora está em segundo lugar da geral, logo à frente de Ricky, que também segue em boa posição para lutar. Começaremos o ‘48 Horas Chrono’ bem posicionados e nosso objetivo é chegar a Riad para o dia de descanso com os cinco pilotos em uma posição forte para começar a segunda semana do Rally Dakar”.


Pablo Quintanilla #7 – “Depois de dois dias terríveis, tudo se acertou. Fui com tudo, mas não foi fácil, porque o brilho do sol dificultava a visualização das trilhas. Foi difícil, mas consegui manter um ritmo rápido e tive uma ótima etapa. Eu não esperava esse tipo de areia macia porque ouvi dizer que havia chovido nos últimos dias, mas me diverti de qualquer maneira com minha motocicleta. Estou feliz por estar nessa posição antes do ‘48 Horas Chrono’, pois isso vai me ajudar e talvez abrir algumas oportunidades”. 

Ricky Brabec #9 – “A etapa definitivamente não foi fácil, acordamos às 3h30 da manhã e tínhamos um grande trecho de deslocamento para percorrer antes de irmos para a areia, então foi bem cansativo só por conta disso. Tivemos uma curta especial que parecia uma espécie de prólogo. Larguei em segundo lugar, o que não foi ideal, pois também larguei na frente na etapa anterior, então sabia que iria perder tempo. No geral, foi bom, alcancei o Nacho por volta do km 50 e, dali até o final, andamos juntos e fizemos um grande esforço, indo o mais rápido que podíamos”. 


Skyler Howes #10 – “Foi uma etapa curta, mas muito cansativa por causa dos deslocamentos. O dia já estava muito quente logo cedo nas dunas, por isso demorei um pouco para encontrar o ritmo de corrida. Mais ou menos na metade da especial, comecei a alcançar os pilotos que estavam na minha frente, o que me deu um pouco mais de motivação e ganhei mais confiança na pilotagem. Estou me sentindo melhor e foi um dia positivo, pois não cometi erros de navegação, então acho que estou em uma boa posição para a etapa ‘48 Horas Chrono’”.


José Ignacio “Nacho” Cornejo #11 – “Eu me esforcei ao máximo para abrir a especial nas dunas e foi bem difícil. Tentei fazer um bom trabalho e foi importante poder andar com Ricky quando ele me alcançou. Na etapa anterior decidi atacar o dia todo, o que me deu a vitória, mas ter de liderar o caminho em seguida tornou as coisas um pouco complicadas. Agora há um desafio mais difícil pela frente, então vou me concentrar nisso”.


Adrien Van Beveren #42 – “A etapa foi curta e rápida. Estou me sentindo muito bem e adoro dunas. Trabalhei muito com a Honda para que a motocicleta tivesse um bom desempenho nessas condições, então estarei preparado para esse épico ‘48 Horas Chrono’”.

Resultados – Rally Dakar 2024 / Arábia Saudita

Classificação após a etapa 5 / Motos (extraoficial – cinco primeiros)

1 – Ross Branch (BWA) – #46 – 19h05m03s
2 – José Ignacio “Nacho” Cornejo (CHI) – #11 – 19h06m17s – Equipe Monster Energy Honda
3 – Ricky Brabec (EUA) -#9 – 19h08m50s – Equipe Monster Energy Honda
4 – Adrien Van Beveren (FRA)- #42 – 19h23m13s – Equipe Monster Energy Honda
5 – Kevin Benavides (ARG) – #47 – 19h26m20s
6 – Pablo Quintanilla (CHI) – #7 – 19h31m50s – Equipe Monster Energy Honda
13 – Skyler Howes (EUA) – #10 – 19h53m40s – Equipe Monster Energy Honda

Etapa 5 / Motos (extraoficial – cinco primeiros)

1 – Pablo Quintanilla (CHI) – #7 – 1h32m53s – Equipe Monster Energy Honda
2 – Adrien Van Beveren (FRA)- #42 – 1h33m30s – Equipe Monster Energy Honda
3 – Toby Price (AUS) – #2 – 1h34m32s
4 – Daniel Sanders (AUS) – #5 – 1h35m51s
5 – Mason Klein (EUA) – #5 – 1h35m54s
7 – Ricky Brabec (EUA) -#9 – 1h36m41s – Equipe Monster Energy Honda 
10- Skyler Howes (EUA) – #10 – 1h37m48s – Equipe Monster Energy Honda
13 – José Ignacio “Nacho” Cornejo (CHI) – #11 – 1h39m04s – Equipe Monster Energy Honda

Denunciar post

O que você achou do conteúdo?

Escrito por Gabriel Nascimento

Oie, sou o Gabe, o cérebro por trás desse universo chamado Nation POP. Sou Jornalista, especialista em Marketing e Engenheiro de Software. Minhas redes sociais estão a disposição para conexões 💜😉

Nova temporada de ‘Vicky e a Musa’ estreia no dia 24 de janeiro 2

Nova temporada de ‘Vicky e a Musa’ estreia no dia 24 de janeiro

Dakar: Gunter Hinkelmann e Fabricio Bianchini se destacam